É sabido que a exclusão social se perpetua por gerações, sem que a escola cumpra a sua função social de nivelamento de oportunidades. Essa discussão criou na Europa dois modelos que separam projetos político-educativos: a escola da abstração para todos e o designado modelo dual.

A Fundação Otacílio Gama permite encontrar um ponto de contacto entre modelos antagónicos ao demonstrar que os alunos oriundos de bairros problemáticos, que frequentam a escola tradicional e seguem aulas de desporto, cultura e lazer, com tutores cuja missão é desenvolverem a autoestima a partir de um “trabalho” por objetivos alcançáveis, conseguem bons resultados escolares associados a um desenvolvimento de competências para a vida.


CONHEÇA O PALESTRANTE:

Albino Lopes

Albino Lopes (alopes@iscsp.ulisboa.pt), doutor em Psicologia pela Universidade Católica de Lovaina, doutor em Gestão pelo ISCTE, Agregado em Organização e Gestão de Recursos Humanos pelo ISCTE, é Professor Catedrático Jubilado do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas – ISCSP/ULisboa, onde foi responsável pela Unidade de Coordenação de Gestão. A sua principal área científica de investigação é a do Comportamento Organizacional - Liderança da Cultura. São, ainda, áreas científicas de interesse entre outras a Economia Social e Cidadania e o Desenvolvimento Pessoal e Humano, bem como do Potencial e Gestão de Competências, com publicações nestas áreas do saber.